Selar Lisboa

Esta linha circular do metropolitano é o coroar da estratégia do Manuel Salgado para Lisboa: um núcleo central com forte concentração de terciário e habitação de luxo (Eixo Central e Avenidas Novas), a que se juntam a Baixa, as colinas históricas e a frente ribeirinha, para usufruto dos turistas e residência de estrangeiros endinheirados. Fora desta cidade para os ricos e os turistas, ficam os bairros municipais, a classe média e os “enclaves” da população trabalhadora de menores recursos que ainda resiste à expulsão para as periferias. Estamos assim perante uma cidade cada vez mais dual, onde a linha circular do metropolitano só vem favorecer, acelerando, o processo de gentrificação e turisficação de Lisboa. Ao mesmo tempo deixa para as calendas gregas o serviço a bairros populares que continuam mal servidos de transportes coletivos. [Fernando Nunes da Silva, antigo vereador da Mobilidade da Câmara Municipal de Lisboa, SOL, 2018]
“Numa visão de futuro”, o vereador Manuel Salgado, responsável pelo Urbanismo na Câmara de Lisboa, entende que esta é “uma área com enorme potencial” para acolher um espaço verde num contexto em que as actividades portuárias de Santa Apolónia e Xabregas seriam deslocalizadas para o putativo porto de contentores do Barreiro. O vereador fez estas declarações durante uma convenção autárquica do PS Lisboa. Salgado referiu que o encerramento da estação ferroviária Santa Apolónia seria “uma oportunidade única para fazer a ligação dos vales de Santo António e de Chelas ao rio” e acrescentou que não faz sentido que a estação esteja no centro da cidade, já que grande parte dos passageiros que chegam a Lisboa saem na gare do Oriente. Em declarações ao Diário de Notícias, Salgado afirmou também que a principal estação de Lisboa é a de Entrecampos  e que “a tendência no futuro é reforçar o seu papel como estação central”. Na primeira década deste século chegou a ser apresentado uma projecto imobiliário para a frente ribeirinha na zona de Santa Apolónia que implicava desafectar daquele local a operação ferroviária. A urbanização de vastos espaços da área compreendida entre o Parque das Nações e Marvila, no troço Gare do Oriente-Santa Apolónia, foi projectada por Manuel Salgado, antes de se tornar vereador. [Publico, 2015]

Our Time Has Come

As the manifestations, protests, lootings, vandalism, violence, across the USA and Western Europe happen because of the death of George Floyd, I know our time has come. If the fighting for ethnic pride and justice is undeniably a noble fight, I know that what is happening isn’t about that. It is the first shift, the first time the ongoing Demographic change happening in the West is being felt. Whites are becoming a minority in their former territories and now, for the first time, their power is being contested on the street. The time for a reckoning has come. The political institutions, the colleges, the corporations, the media, the cultural landscape will be forced to open their doors through affirmative action, quotas, diversity… Whites will loose their space. For now. In a decade? We can only speculate…