Comprados

04 Dezembro 2018 – O presidente chinês, Xi Jinping, inicia, esta terça-feira, uma visita de dois dias a Portugal, que culminará com a assinatura de vários acordos. Mas também haverá um reforço das parcerias já iniciadas entre empresas.

Esta é a primeira deslocação do atual líder do país que já investiu milhares de milhões de euros na compra de participações em empresas portuguesas e que vem a Lisboa anunciar que a aposta ainda não terminou. Portugal “tem aliados tradicionais”, como a Inglaterra, mas com a China existe “algo muito especial”, uma “fraternidade que é insubstituível”, defende Marcelo Rebelo de Sousa, numa entrevista ao canal de televisão chinês internacional CGTN. [JN]


12 Dezembro 2018 – Não foi à terceira, mas sim à quarta tentativa. Os terrenos da antiga Feira Popular, em Entrecampos, estão finalmente a ser vendidos pela Câmara de Lisboa em hasta pública. As três parcelas que estavam a ser licitadas foram compradas pela Fidelidade, por um valor bastante superior ao pedido. As três parcelas foram vendidas à Fidelidade por um total de 273,9 milhões de euros, mais 85,5 milhões do que os 188,4 milhões de euros estipulados como valor base pela Câmara de Lisboa. Esta foi mais uma das muitas tentativas da Câmara de Lisboa para vender estes terrenos. A primeira tentativa aconteceu em 2015, mas sem sucesso uma vez que não houve interessados. [ECO]

A Fidelidade é detida a 84,99% pela Fosun, 15% pela Caixa Geral de Depósitos, pertencendo o restante a antigos colaboradores e dispõe de algumas ações próprias. [ECO] A Fosun é um conglomerado chinês e empresa de investimento. A empresa foi fundada em 1992 por Guo Guangchang e tem sede em Shanghai e Hong Kong.

Afinal, o que China comprou por mais 85,5 milhões de euros?

Leave a Reply