Preservar

“A campanha ‘Por Outra Lei da Nacionalidade‘ procura uma alteração na Lei da Nacionalidade, para que o princípio de jus sanguinis seja alterado para o princípio de jus soli, o que daria acesso imediato à nacionalidade portuguesa aos filhos de imigrantes que nasçam em Portugal”, disse Otávio Raposo, integrante do coletivo Consciência Negra. “Somos várias associações e coletividades que lutam por uma nova Lei da Nacionalidade, mais justa e que represente a diversidade atual da sociedade portuguesa, que não tem só uma cor ou origem“. Entre as associações que estão vinculadas à campanha estão a Casa do Brasil de Lisboa, a SOS Racismo, o coletivo Consciência Negra, a Associação Lusofonia Cultura e Cidadania, a Solidariedade Imigrante, a Afrolis, a Associação Cavaleiros de S. Brás, entre outras.
Devemos aperceber-nos como a moral aparece sempre ligada à origem de uma comunidade e à incorporação das leis que esta instituiu para se preservar. É um lento processo comum a todas as culturas, aparentemente contraditório, mas apenas em aparência.” prefácio de António Marques em Humano Demasiado Humano de Friedrich Nietzsche

Leave a Reply