Orgulho na Raça

António Costa definiu-se este domingo como “meio vizinho da China”, numa alusão às origens indianas do seu pai e num discurso em que salientou os carateres pluricontinental do português, enquanto respondia a questões formuladas por estudantes da Universidade de Tsinghua, uma das mais prestigiadas da China. “Posso aliás dar o meu exemplo, porque sou o primeiro primeiro-ministro de um país da União Europeia que tem origem extra europeia, visto que o meu pai era de origem indiana, um país vizinho da China”, declarou António Costa.

António Costa tinha acabado de dar por terminado o programa oficial de sábado, em Nova Deli, quando recebeu a notícia da morte de Mário Soares. Era o primeiro dia da visita à Índia. O primeiro-ministro tinha chegado a Nova Deli menos de 24 horas antes e tinha pela frente um programa intenso, preparado há meses com o Governo indiano, que quis dar a esta visita o carácter de visita de Estado, estatuto que, por exemplo, em Portugal só pode ser dado a Presidentes da República, nunca a primeiros-ministros. Isso quis dizer que Costa teve direito a passar revista às tropas no Palácio presidencial, a fazer uma deposição de coroa de flores no memorial de Gandhi. Este estatuto de visita de Estado foi dado ao primeiro-ministro da Nova Zelândia há pouco tempo mas não à primeira-ministra britânica, Theresa May, que visitou a Índia em Novembro. Mas mais importante: o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, iria acompanhar Costa durante todos os dias (sábado, domingo, segunda-feira e terça-feira) – apenas não o acompanha a Goa, a última etapa. E foi por causa de Modi que foi incluída no programa uma deslocação a Ahmedabad no Estado do Gujarat, de onde é natural o primeiro-ministro indiano e onde foi também governador.

Aguardamos com expectativa por receber calorosamente o primeiro-ministro António Costa na Índia, naquela que será uma visita de Estado. Será o nosso convidado de honra naquele que é o nosso emblemático evento de celebração da diáspora do país – o Pravasi Bharatiya Divas [Dia da Diáspora Indiana]. Sendo ele uma pessoa com raízes familiares na Índia, será para nós uma honra celebrar os seus grandes êxitos enquanto líder do povo português. António Costa é um exemplo do dinamismo da diáspora indiana. Como primeiro chefe de governo de origem indiana na Europa, estou confiante de que o seu sucesso será fonte de grande inspiração para muitos outros. – Narendra Modi (primeiro-ministro indiano)

Leave a Reply