Made In Amadora

Dr. Bayard: o nome é francês, os rebuçados são da Amadora. As imobiliárias e os guias turísticos são mestres em vender as maravilhas de certas ruas, mas não é preciso ter uma agência para perceber a originalidade da Gomes Freire: cheira a mentol. Os alunos da escola profissional vizinha, Gustave Eiffel, dizem o mesmo. Naquela zona residencial da Amadora cheira permanentemente a rebuçados, e a razão está escondida no número 10.

O que parece ser apenas mais uma garagem é na verdade a porta de entrada da fábrica da Dr. Bayard, a marca que há várias gerações é a receita de bolso de muitos portugueses para acabar com a tosse. Quem dá as boas vindas, aliás, é a única pessoa que parece sofrer da garganta nas imediações: o homem desenhado nas embalagens de rebuçados da marca, em tons de azul, branco e vermelho, e que está ampliado e emoldurado à entrada, por cima dos cacifos dos trabalhadores. [Observador]

Leave a Reply