Secretário de Estado da Cultura de Lisboa

Depois de 4 anos à frente da pasta da Cultura, Barreto Xavier fez um resumo do seu trabalho. Orgulha-se de:
  • Acabar a fachada poente do Palácio da Ajuda por 4,4 milhões de euros e organizar a criação de um museu que apresente as joias da coroa em permanência;
  • Inaugurar a ampliação do Museu do Chiado; 
  • Criar o programa de dinamização do Eixo Belém-Ajuda. 
Mas ainda queria mais:
  • Era ideal terem sido afetadas verbas para a expropriação do conjunto do casario à volta do Museu Nacional de Arte Antiga;
  • Melhorar a situação do Museu do Azulejo e que corresponde também a uma zona da cidade de Lisboa que precisa de outro tipo de política de organização urbana; 
  • A conclusão do Pavilhão de Portugal, a grande obra pública de Siza Vieira em Lisboa.
E conclui: Enfim, julgo que podemos dizer que nos últimos dez anos quem fez mais pela Cultura em Portugal Lisboa foi este Governo. Mais um caso de “centralite aguda” dos dirigentes ditos portugueses.

Almada Negreiros


Eu percebo a confusão de Barreto Xavier. Em Portugal, o Tribunal Constitucional fica em Lisboa. Na Holanda, não fica em Amesterdão. Fica em Haia. Em Portugal, o Supremo Tribunal está em Lisboa. Na Alemanha, não está em Berlim, está em Karlsruhe. Já o Tribunal de Contas, em Portugal, está sediado em Lisboa. Na Alemanha, a sede do Tribunal de Contas não é em Berlim, é em Bona. Consegue adivinhar onde está a Autoridade da Concorrência, em Portugal? Na Avenida de Berna, Lisboa. Na República Checa não está em Praga, mas sim em Brno. E a ANACOM — Autoridade Nacional de Comunicações? Se estiver em Portugal, vai encontrá-la em Lisboa. Se estiver em Itália, não é em Roma. Terá de ir a Nápoles. E a ERC, Entidade Reguladora para a Comunicação Social, que em Portugal é presidida por Carlos Magno? Aposto que consegue adivinhar, fica em Lisboa. Na Holanda fica em Hilversum, que não é a capital. Voltemos a Malta, a Comissão Nacional de Protecção de Dados fica em Sliema e não na capital. Já em Portugal, necessariamente, fica em Lisboa. Em Portugal, a ASAE — Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica tem a base das suas operações em Lisboa. Viajemos agora para Norte, até à Suécia, onde encontramos a congénere da ASAE em Uppsala e não na bela cidade de Estocolmo. Também no Norte, desta vez na Finlândia, descobrimos que a sede do Infarmed lá do sítio não fica em Helsínquia, a capital, mas sim em Kuopio, que nem sei pronunciar. Em Portugal fica em… (consegue adivinhar?!) Lisboa. O Turismo de Portugal, que podia perfeitamente estar no Algarve, está em Lisboa, tal como o IDN – Instituto da Defesa Nacional. Se olhar para o lado cultural, encontra o mesmo panorama. Por exemplo, a Biblioteca Nacional fica em Lisboa. A Companhia Nacional de Bailado também. Se olhar para a ciência vai encontrar a principal entidade portuguesa, FCT — Fundação para a Ciência e Tecnologia, em Lisboa. Mas, por exemplo, na Alemanha não a vai encontrar em Berlim, vai ter de procurar melhor e ir a Bona.


E em 2016, continuo a perceber a confusão de Barreto Xavier. São muitos os Museus que pode visitar no primeiro domingo de cada mês, sem ter de pagar bilhete! De norte a sul, há Museus para todos os gostos e idades. Museus gratuitos pagos pelo Estado no município de Lisboa: 17; no resto de Portugal: 9.

Leave a Reply