Até ao Pinhal Novo

O Governo anunciou que vai lançar o primeiro troço do TGV para Madrid que irá ligar Badajoz ao Poceirão, para onde está projetado uma nova plataforma logística de mercadorias, ao longo de 167 km que custarão 1.4 mil milhões de euros. Já para o TGV chegar a Lisboa, o Governo lançou outro concurso que inclui a construção de uma nova ponte sobre o Tejo e obras de ampliação da Gare do Oriente, sendo que assim os últimos 34 km custarão consideravelmente mais, 2 mil milhões de euros. António Brotas, especialista em transportes e professor do Instituto Superior Técnico, apresenta no entanto uma alternativa: finalizar a alta velocidade no Pinhal Novo e não em Lisboa. Seriam necessário apenas mais 14 km de linha entre o Poceirão e o Pinhal Novo, com um custo de cerca de 45 milhões de euros, sendo que as duas localidades já estão ligadas por uma linha férrea tradicional quase em linha recta.


A estação do Pinhal Novo tem seis vias e sofreu obras de modernização recentemente. É utilizada pelos comboios suburbanos da Fertagus e CP que a ligam à área metropolitana de Lisboa, assim como pelos Alfa Pendulares e Intercidades que a ligam à Linha do Sul e à Linha do Alentejo. Um passageiro que venha de Madrid no TGV demorará 2h45 minutos a chegar a Lisboa e 2h33 a chegar ao Pinhal Novo. Para chegar à estação de Entrecampos, no centro de Lisboa, um passageiro que desembarque no Oriente demorará 22 minutos, sendo que a ligação directa da Fertagus entre o Pinhal Novo e Entrecampos faz-se em 30 minutos.

Leave a Reply