Florestas de Cimento Armado

[crítica do livro Florestas de cimento armado : os grandes conjuntos residenciais e a constituição da Metrópole de Lisboa (1955-2005) (2011), de João Pedro Silva Nunes, publicado pela Fundação Calouste Gulbenkian]
Um fantástico estudo académico do crescimento urbanístico e populacional durante o século XX das vilas e territórios adjacentes à Lisboa clássica. Mesmo complicando sem necessidade por vezes e sem a presença mapas para contextualizar, a leitura é fácil e interessante devido à excelente organização da obra onde parte-se de uma análise geral à região de Lisboa e acaba-se na Reboleira, Amadora. É uma obra obrigatória para entender as identidades próprias de localidades pejorativamente rotuladas de subúrbios e combater o preconceito que Lisboa acaba na segunda circular.

Leave a Reply