The Gilded Cage

(movie review of The Gilded Cage(2013), Directed by Ruben Alves)
A brilliant tribute to the 60’s and 70’s Portuguese generation that immigrated to France looking for a better life and in the process created one of Portugal’s most notorious subcultures. For me, La Cage Dorée is not just a good comedy full of stereotypes and funny lines, it is the history of my family and my country. The actors boldly embodied an entire generation: their devotion to work, their total commitment to the family, their art of staying unnoticed, theirs apparently “true French” offsprings but Portuguese at hearth and their dilemma if they should return to Portugal. The director Ruben Alves masterfully immortalized the fado’s voice “I accept everything from God, but when I die, I want to be in Portugal” (Amália Rodrigues, Prece). And to him I can only say, thank you.

Briefing da Justiça Portuguesa

À grande corporação que chamamos Justiça, mas que no fundo é um conjunto de pessoas não eleitas que decidem sobre a vida de outras pessoas, estas últimas semanas têm tido decisões interessantes:
  1. O Tribunal de Lisboa aceitou nesta quinta-feira a providência cautelar interposta por um grupo de cidadãos que contestam o fecho da Maternidade Alfredo da Costa (MAC), impedindo desta forma o encerramento da unidade que tinha já sido decidido pelo Ministério da Saúde.
  2. Álvaro Santos Pereira, ministro da Economia, e Assunção Cristas, ministra do Ambiente, foram condenados pelo Tribunal de Beja a pagar multas diárias de 43,65 euros até que avancem com medidas para garantir a segurança dos que usam a auto-estrada Sines-Beja, cuja construção está parada há meses.
  3. O Tribunal do Porto obrigou uma empresa de Oliveira de Azeméis a reintegrar um empregado da recolha do lixo que tinha sido despedido por se ter descoberto que estava a trabalhar alcoolizado.