Lingerie

Mercurio’s adaptation recently occasioned a newspaper article on “racy period lingerie”. It explicitly deplores modern men’s greater concentration on female underwear than on sex itself. [Standpoint]
Os japoneses fazem com qualquer insignificância um faustoso embrulho. É precisamente uma especialidade do embrulho japonês que a futilidade da coisa não tenha nenhuma relação com o requinte da embalagem. Em termos semióticos: o significante (o invólucro) é mais importante do que aquilo que denota, o significado, o conteúdo. O embrulho japonês não revela nada, faz que o olhar se desvie do conteúdo e remete-o em primeiro lugar para o magnífico envoltório. Também o quimono cobre o corpo com um excesso de significantes, num jogo de cores e formas. O corpo, como portador de significantes, opõe-se ao corpo pornográfico, que se mostra sem nenhum véu e que por isso é obsceno. O corpo pornográfico, que está despojado de significante, remete apenas para o significado nu, para a nua verdade, ou seja, para o sexo. [Byung-Chul Han (2019), Do Desaparecimento dos Rituais]

Salma Hayek

Leave a Reply