Fugir à Democracia

Portugueses em trânsito para o estrangeiro aprendem novas línguas de países economicamente fortes para tentar fugir à crise. Fugir à crise é fugir à possibilidade de mudar o país através dos mecanismos que a democracia oferece. É ir viver a ditadura que os votantes dos outros países decidem. O que me leva a questionar que se não existisse democracia em Portugal, mas sim uma excelente situação económica, se alguém fugiria.