Torre de Marfim

A Assembleia da República manifestou-se mais uma vez contra a introdução da água da torneira nas reuniões parlamentares, argumentando que o seu custo mensal é dez vezes superior ao da água engarrafada e que é preciso gastar ainda quase cinco mil euros na compra de jarros. O PS apresentou uma proposta, para servir água da torneira pelo menos nas reuniões da Comissão do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Poder Local. Mas a ideia foi chumbada pela maioria dos deputados na comissão, a qual solicitou, por proposta do PSD, uma avaliação dos custos e benefícios de diversas alternativas para o fornecimento de água.

Leave a Reply