Master of Puppets

EUA têm planos para criar contas de propaganda nas redes sociais. Uma empresa californiana (chamada Ntrepid) foi contratada pelo Comando Central Americano (Centcom) – que supervisiona as acções militares norte-americanas no Médio Oriente e na Ásia – para levar a cabo esta tarefa. A missão desta empresa é a de criar perfis online fictícios mas com um historial detalhado, para conferir realismo, e espalhar mensagens favoráveis aos Estados Unidos. O porta-voz da Centcom, Bill Speaks, referiu que a tecnologia não se irá destinar a uma audiência norte-americana, uma vez que isso não seria legal. O contrato com a Centcom prevê que estes perfis falsos venham a ser manipulados por controladores com base nos EUA, ainda que os servidores que irão auxiliar esta tarefa possam dar a ideia de estarem espalhados pelo mundo, para se criar a ilusão de que estes perfis são mesmo controlados por pessoas de diferentes regiões do globo. Uma vez em acção, este software permitirá a pessoal militar responder a conversações online através do Facebook, do Twitter, de blogues e de fóruns de discussão e é encarado pelo comando norte-americano como vital para as missões de contra-terrorismo e contra-radicalização extremista. No ano passado, o general David Petraeus descreveu a operação como um esforço de combate às “ideologias extremistas e à [contra-]propaganda” e como uma tentativa de assegurar que vozes credíveis da região fossem ouvidas. [no Publico (2011)]

Leave a Reply

Your email address will not be published.